Espaço dedicado as referências, pesquisas e reflexões sobre a história social e cultural contemporânea.
Organização: Mirza Pellicciotta - Fotografia: Marilia Vasconcellos

terça-feira, 24 de julho de 2012


Sociedade civil faz mutirão pelo Grupo Tortura Nunca Mais

Diversas entidades da sociedade civil deram uma grande mostra de solidariedade ao Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro na segunda-feira (23), quando espontaneamente fizeram um mutirão de limpeza e participaram da reunião semanal na sede do grupo. Na sexta-feira (20) a sede do grupo foi invadida e furtada. Entidades enviarão uma carta à Presidência da República prestando solidariedade ao grupo e exigindo a apuração dos fatos.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

UMA ONDA MUNDIAL DE REVOLTAS 
Movimentos Estudantis de 1968

CAPA DO LIVRO
LUÍS ANTONIO GROPPO - Ap. Financeiro: FAPESP 
Apresentação:Regis de Morais
Ap. Cultural: UNISAL • 294p. • ISBN: 85-85541-59-8
Debruçando-se sobre o convulso século xx, este livro tem como categoria central de exame os movimentos de juventude. Com sua abordagem sociológica e bem construída à luz da história, resgata uma época em que a juventude, tendo recebido desafortunada herança, rebelou-se e se desesperou. Groppo retoma, desse modo, a importância dos acontecimentos de 68, quando os jovens foram os portadores de um sentido revolucionário e uma geração alcançou a relevância de seu papel nos processos de transformação social. Ao mostrar quanto cada época é responsável pela formação de seus jovens, revela o valor do passado contestatório para se entender a participação política da juventude contemporânea. Assim, resulta em uma obra a ser consultada por pesquisadores, mas também pela juventude atual, inquieta em busca de horizontes de atuação em nossa sociedade tão esquecida da ousadia revolucionária. 

sábado, 31 de março de 2012

Boitempo e Carta Maior lançam "Occupy - movimentos de protesto que tomaram as ruas"



Depois de torturadores, apoiadores da ditadura são alvos de protesto em São Paulo


Os organizadores escolheram o 1º de abril, Dia da Mentira e aniversário de 48 anos do golpe, para discutir a questão "de modo bem-humorado e radical". Passando por jornais, empresas e lugares simbólicos do apoio civil à ditadura, o Cordão da Mentira irá desfilar pelo centro da cidade de São Paulo para apontar quais foram os atores civis que se uniram aos militares durante os anos de chumbo. Concentração para o ato deste domingo inicia às 11h30min, em frente ao cemitério da Consolação.

Fontes contemporâneas: imprensa, organizações, associações...

Fontes contemporâneas: imprensa, organizações, associações...

Iconografia

Iconografia
Paris, 1968

História das esquerdas latino-americanas

História das esquerdas latino-americanas